REVISTA História & Luta de Classes

Nº 1 - Abril – 2005

 

Sumario

4 — Apresentação

 

Marcelo Badaró Mattos

7 — Os trabalhadores e o golpe de 1964 um balanço da historiografia

 

Nildo Viana

19 — Acumulação Capitalista e Golpe de 1964

 

Felipe Abranches Demier

29 — A “Legalidade” do Golpe: o controle dos trabalhadores como condição para o respeito às leis

 

Carla Luciana Silva

43 — Imprensa e ditadura militar

 

Gilberto Calil

55 — Os integralistas e o golpe de 1964

 

Mário Maestri

75 — O Escravismo Colonial: A revolução Copernicana de Jacob Gorender

 

Roberto Ramirez

101 — Os movimentos piqueteiros e o “Argentinazo”

 

Francisco Domínguez

111 — Blair, Bush y la guerra de Irak

 

RESENHAS

123 — Os quilombos na dinâmica social do Brasil (Adelmir Fiabani)

131 — A historiografia envergonhada (Mário Maestri e Mário Augusto Jakobskind)

 

 

REVISTA História & Luta de Classes 1

Apresentação

 

Em tempos de domínio social da barbárie neoliberal e de hegemonia conservadora no pensamento acadêmico, com destaque para a área da História e das Ciências Sociais, a REVISTA História & Luta de Classes procura servir como ferramenta de intervenção daqueles historiadores e produtores de conhecimento que se recusam a aderir e se opõem a essa dominação.

 

As diferentes manifestações dos conflitos sociais ao longo do tempo; a história social do mundo do trabalho; as propostas e processos revolucionários; os temas políticos e as contradições econômico-sociais atuais e passadas; a cultura vista por uma perspectiva materialista são alguns dos temas e áreas de estudo que serão abordados nos artigos

publicados por REVISTA História & Luta de Classes. 

 

Diante do atual predomínio das anódinas e pacificadoras histórias narrativas desprovidas, ao menos em forma explícita, de referenciais conceituais, REVISTA História & Luta de Classes pretende também servir de canal para reflexão teórica, particularmente para aquela orientada pelos ventos constantemente renovados do marxismo. Nesse sentido, um dos seus objetivos será a retomada do debate sobre os sistemas, formas e modos de produção conhecidos através da história, tema semi-abandonado após a vitória da contra-revolução neoliberal de fim dos anos 1980, que proclamou prepotente o “fim da história” e o domínio atemporal do modo de produção capitalista.

 

Nosso público alvo privilegiado é o dos estudantes e dos professores de História, bombardeados constantemente, em suas salas de aula, nas bibliografias de cursos, nos manuais, revistas e textos historiográficos pelos arautos de uma História reduzida à narrativa do pitoresco e em geral reprodutora de uma história oficial, em que pitadas de culturalismo, de subjetivismo e episódios picantes formam uma receita valorizada no mercado cultural, mas descartável pelos critérios acadêmicos científicos rigorosos e pela irrelevância social de

suas propostas.

 

Interessa-nos, igualmente, atingir outros universitários, não apenas dos diversos ramos das Ciências Sociais, que conosco compartilhem essa perspectiva crítica. Pretendemos, também, que a REVISTA História & Luta de Classes sirva de instrumento para os militantes engajados em movimentos e organizações comprometidas com a confrontação com o

mundo do capital.

 

A REVISTA História & Luta de Classes possuirá editoriais, dossiês, artigos de temas livres, resenhas, transcrição de documentos, entrevistas e notícias. Como em qualquer outro periódico científico, haverá procedimentos de análise dos artigos por pareceristas e de adequação às normas editoriais da revista. Porém, tratando-se de periódico com compromissos políticos e sociais explícitos, os artigos devem adequar-se à proposta político-editorial sintetizada nessa apresentação.

 

Inicialmente, REVISTA História & Luta de Classes organizou-se em torno de um pequeno núcleo de historiadores e cientistas sociais que assumiram, transitoriamente, as funções

de editores. A partir desse núcleo organizou-se grupo de membros fundadores sobre o qual repousa grande parte da responsabilidade dessa iniciativa, através da proposta de

artigos, da formulação de pareceres, da divulgação e venda da revista, da gestão de seus rumos e organização.

 

Esse primeiro número é dedicado, em forma dominante, ao debate do Golpe de Estado de 1964, devido à celebração, em 2004, dos quarenta anos daquele acontecimento.

 

 

Clique e cadastre-se para receber os informes mensais da Revista Espaço Acadêmico

http://www.espacoacademico.com.br - Copyright © 2001-2005 - Todos os direitos reservados