Por ANTÔNIO MENDES DA SILVA FILHO

Professor do DIN/UEM. Doutor em Ciência da Computação

 

Sobre o Intelecto Humano e a Tomada de Decisão

 

O intelecto humano compreende um conjunto de faculdades intelectuais, dentre as quais, destacam-se criatividade, intuição, imaginação e inovação. As pessoas são caracterizadas por essas faculdades. Além disso, no cotidiano, os indivíduos fazem uso desses ingredientes em decisões e soluções, bem como no processo de inovação. Dentro desse contexto, a tomada de decisões e a solução de problemas são duas tarefas que têm muito em comum, apresentando padrões na forma que as pessoas as realizam.

O padrão de decisão ou solução utilizado por uma pessoa está intrinsecamente associado à maneira através da qual seu cérebro trabalha, podendo resultar em decisões de natureza analítica, planejada, criativa e intuitiva. Uma solução analítica leva em conta o lado racional das pessoas, bem como o julgamento imparcial destas com base em dados disponíveis como, por exemplo, um orçamento financeiro. Uma solução planejada é, em geral, seqüencial e procedimental, considerando-se sempre o ponto de vista administrativo. Já uma solução criativa engloba características do indivíduo como inovação, empreendimento, imaginação, além de visão e pensamento criativos. Por outro lado, uma solução intuitiva compreende um balanceamento entre informações quantitativas e qualitativas, sendo esta empregada em situações de instabilidade e escassez de dados, quando a opção analítica é insuficiente para uma tomada de decisão.

O cotidiano de pessoas encarregadas de fazer a gestão de recursos ambientais, humanos, financeiros e de outras naturezas requer tanto coleta quanto análise de dados, cada vez mais crescentes, aliada a redução de tempo disponível para tomada de decisão. Em tais situações, uma ferramenta de tomada de decisão como a intuição humana mostra-se como alternativa confiável, quando comparada ao meticuloso e extenso processo de coleta e análise de informações, bem como planejamento de ações.

Esta atitude é, em geral, encontrada nos dirigentes de empresas de segmentos do mercado sujeitas a turbulências, devido a competitividade, regulamentação do governo e rápido avanços tecnológicos. Exemplos desses segmentos incluem informática e bancos. Tomadores de decisão têm, crescentemente, estado confiantes em usar a intuição quando deparado com situações difíceis e complexas. Entretanto, embora a intuição tenha seu lugar no processo de tomada de decisão, pois não se podem ignorar os instintos, também não se pode desconsiderar lógica e análise racional.

Neste contexto, os elementos acima mencionados, i.e. criatividade, intuição e imaginação, que compõem o processo de tomada de decisão e inovação do ser humano, fazem parte da dinâmica do processo criativo humano, o qual é composto de três etapas, conforme ilustrado na Figura 1.

Vale ressaltar que duas características intrínsecas às pessoas, isto é, intelecto e intuição, têm papel de suma importância na solução de problemas e tomada de decisões, além de contribuir para o processo de inovação. Elas são têm o potencial de uso em diversas situações do cotidiano das pessoas e empresas. O intelecto humano compreende vários fatores e um dos mais importantes é a criatividade, juntamente com a intuição e imaginação. Destacam-se aqui os contextos onde uma decisão criativa ou intuitiva pode ocorrer.

Figura 1 – Dinâmica do processo criativo.

Adicionalmente, e para concluir, há três pilares ou D’s (como costumo expor) da tomada de decisão, compreendendo dados, determinação e desejo, os quais podem ser igualmente empregados na solução de problemas. Eles se relacionam entre si existe a necessidade desses três pilares coexistirem. A inexistência de um deles significa uma decisão inadequada. Embora isto seja apresentado aqui de forma sintética, uma vez que retornarei ao tema com um detalhamento em breve, é essencial a coexistência dos três pilares em qualquer tomada de decisão.

 

 

Clique e cadastre-se para receber os informes mensais da Revista Espaço Acadêmico

clique e acesse todos os artigos publicados...

http://www.espacoacademico.com.br - Copyright © 2001-2005 - Todos os direitos reservados